Autor Tópico: Inferno Astral Existe?  (Lida 891 vezes)

Agathos

  • Administrator
  • Newbie
  • *****
  • Mensagens: 4
Inferno Astral Existe?
« Online: Junho 29, 2017, 11:48:47 am »
Tem uma questão a ser considerada.

Inferno astral existe?

Há muitos astrólogos que consideram a ideia de inferno astral uma ideia tola. O motivo para isso está na explicação do conceito.

Quando vc faz um mapa astral, um do elementos mais importantes são as casas do mapa.

Existem diversos sistemas de divisão das casas, e não vou entrar nos pormenores disso, mas basta saber que as casas dividem o Zodíaco em 12 partes que se referem a áreas da vida de uma pessoa. Dessas, a 12° casa refere-se aos inimigos ocultos, as doenças da mente, as prisões, hospitais, sanatórios. Modernamente está associada ao inconsciente profundo. Planetas em trânsito na casa 12 trazem a tona toda ordem de questões não-resolvidas ou mal direcionadas pela porção consciente da psique.

Para saber onde ficam cada uma das 12 casas do mapa, é preciso saber a hora e o local de nascimento. Essa informação vai revelar o Ascendente, de onde parte todas as divisões das casas.

Mas o que fazer quando não sabemos a hora de nascimento de uma pessoa?

Uma técnica é dividir o mapa em 12 casas a partir da posição do Sol. Divide-se igualmente em áreas de 30 graus. Assim, se uma pessoa tem o Sol em 18° de Gêmeos, a casa 1 do Sol vai de 18° Gêmeos até 18°de Câncer. A casa 2 do Sol vai de 18° de Câncer até 18° de Leão e assim sucessivamente.

Portanto, a casa 12 do Sol estará entre 18° de Touro e 18° de Gêmeos, o que dá uns 29-31 dias.

Por analogia, a casa 12 do Sol é semelhante a casa 12 do Ascendente, mas considerando que o Sol fala da temas distintos do Ascendente, seu comportamento seria distinto.

Do mesmo modo, um trânsito de planetas na casa 12 do Sol traria a tona as questões-chave da vida do nativo. Um trânsito do Sol na sua própria casa 12 representaria portanto um período de limpeza, de ajuste cármico, de colheita. São as dores de parto do ano vindouro.

Todavia, a principal crítica a esse sistema é que ele supõe algo muito genérico para a delimitação das casas. Além disso, ele é contrário ao sistema de aspectação, mais eficiente e mais testado. O período de 30 dias que antecede o aniversário fará com que o Sol faça apenas um aspecto com sua posição no mapa Natal e este aspecto nem é ruim (é até meio irrelevante na verdade).

Concluindo, pela minha experiência, Inferno astral existe. Mas reconheço as críticas. Suponho que isso tenha mais relação com as crenças sobre astrologia do que com a realidade matemática disso. Seguindo isso basta lidar com o problema como foi sugerido: plante bem ao longo do ano para colher bem.