O Bordado, a Serpente e o Livro

Meu bordado está ficando lindo. Já fiz todo o corpo de Aset e o trono na cabeça dela. Agora estou fazendo as asas. Eu estou seguindo um projeto que encontrei em um livro de motivos egípcios para ponto cruz, mas, como sempre, estou mudando um monte de coisas.

Para começar mudei quase todas as cores. No projeto original Aset estaria vestida de branco. Eu não gosto de vesti-la de branco, gosto de vê-la vestida de vermelho. Eu achei um tom de linha cor de sangue, maravilhoso e bordei o vestido dela com este tom. A pele dela estava em um tom meio amarelo demais para meu gosto. Eu coloquei mais dourada. E nas asas estou mudando tudo. Mantive a ideia original dos tons de verde e azul, mas eliminei os tons de rosa em troca de tons de roxo. As asas dela terão vários tons dessas três cores, mais claras perto dos braços e mais escuras nas pontas, como normalmente são as asas dos pássaros dela.

Os mesmos tons de azul, verde e roxo serão usados nas flores de lótus que formarão as bordas do painel.

Hoje é noite de Lua Cheia e teremos Esbat. Vamos celebrar um esbat para Wadjet, a Deusa serpente de Kemet. Aqui vai um pouco sobre ela:

A Deusa Serpente Wadjet, “Aquela que é Verde” era a Deusa protetora do Baixo Egito (Norte), associada à coroa vermelha, símbolo daquela parte das duas terras.

Wadjet normalmente é acompanhada de Nekhebet, a Deusa Abutre, protetora do alto Egito (Sul) e da coroa branca. Juntas, elas representam as duas metades de Kemet, as Duas Terras. Quando o país estava dividido, o rei do Baixo Kemet usava a coroa vermelha e o rei do Alto Kemet usava a coroa branca. Nos tempos de unificação, as duas coroas eram unidas (a branca se encaixava dentro da vermelha) formando a coroa das duas terras, símbolo de todos os governantes de Kemet.

Wadjet costuma ser representada como uma cobra ou como uma mulher com a cabeça de cobra. O adorno em forma de serpente que aparece nas coroas dos governantes e Deuses de Kemet era uma representação dela. Assim como o abutre na coroa era uma representação de Nekhebet.

Dizem que foi a cobra Wadjet que protegeu Heru após seu nascimento no pântano de papiros. Ela governa o amuleto Udjat, o olho de Heru, que confere ao portador força física e proteção.

Wadjet alimenta o corpo físico e instila perfeição. Chamada de Senhora da Chama, a Libertadora das Terras, ela é a Deusa da colheita. Wadjet não só protege o corpo humano, mas também cultiva a saúde dos campos e da terra como um todo.

Até hoje de manhã eu ainda não sabia como seria o esbat. De repente, comecei a escrever e o arquivo da cerimônia fez download no meu cérebro. Eu adoro quando isso acontece. Normalmente é quando saem os melhores rituais que eu crio.

Estou lendo o livro “Eu mato”, de Giorgio Faletti. Para quem não leu, eu recomendo. O estilo do autor me ganhou completamente. Virei fã. Ele tem o dom de dar profundidade a seus personagens e de dotá-los com um delicioso senso de humor. É simplesmente fantástico.

Olha um trechinho para vocês:

“O remorso pela morte de Harriet seria um companheiro de viagem cruel o suficiente para não abandoná-lo nunca mais. Sozinho, seria uma pena suficiente para o resto de seus dias. Não esqueceria. Não poderia fazê-lo nem que sua vida durasse para sempre. Não conseguiria se perdoar nem que sua vida durasse o dobro da eternidade. “

Naelyan